terça-feira, 27 de maio de 2014

GEM: Tutorial Rápido - Instando o Rails

Para saber o quê é Gem vá ao site Ruby Gems. Pra ficar claro a importância da coisa. O próprio Rails é uma Gem.

Tem o funcionamento muito parecido com o Homebrew ou ainda com o apt-get. Ou seja, a ideia é facilitar.

Antes de tudo, atualize-o. No terminal:

gem update --system

Depois disso instale o Bundler digitando:

gem install bundler

Hora de atualizar o rbenv. Se não sabe o que é, pare esse tutorial agora é leia esse e instale o rbenv antes de tudo isso aqui.

No terminal:

rbenv rehash

Instalando o Rails:

gem install rails --no-ri --no-rdoc

Atualize o rbenv:

rbenv rehash

Verifique a versão do Rails:

rails -v

Detalhes, no momento da instalação do Rails, pode-se escolher uma versão especifica, basta adicionar mais um argumento. Ex.:

gem install rails --no-ri --no-rdoc --version=4.0.0

Fácil! Seja Feliz!


segunda-feira, 26 de maio de 2014

RBENV: Tutorial Rápido

Esse tutorial considera o OSX. Neste caso, use Homebrew!

No terminal:

brew install rbenv

Depois:

brew install ruby-build 

Edite o .bash_profile e no final do arquivo adicione a seguinte linha:

eval "$(rbenv init -)"

Salve o arquivo, para que a nova configuração seja carregada, digite no terminal:

source ~/.bash_profile

Pronto. Vá no site do Ruby e procure a versão stable mais recente. Neste momento é a versão 2.1.2. Então no terminal:

rbenv install 2.1.2

Depois:

rbenv rehash 

Para alterar mudar de uma versão para outra utilizando o RBENV basta executar rbenv global [versão] para global existem outras opções; procure na documentação.  Então:

rbenv global 2.1.2

Para verificar a versão atual do Ruby:

ruby -v

Para listar as versões disponíveis:

rbenv versions

Agora você pode gerenciar qual a versão do Ruby será a principal e alternar de uma para outra utilizando o RBENV. Lembre-se de sempre executar o rbenv rehash sempre que instalar uma nova versão do Ruby ou uma nova Gem no ambiente selecionado.

Seja Feliz!

sábado, 24 de maio de 2014

Vagrant: Tutorial Rápido

Algumas notas sobre Vagrant utilizando o OSX
No terminal digite:

vagrant box add hellobits http://files.hellobits.com/vagrant/hellobits-trusty64-virtualbox.box

  • Instalar plugin vagrant-vbguest
No terminal digite:

vagrant plugin install vagrant-vbguest

  • Transformar o diretório do projeto em ambiente Vagrant
No terminal, vá ao diretório de seu projeto e digite:

vagrant init hellobits

Depois edite o arquivo Vagrantfile que foi criado adicionando a linha abaixo à função.

config.vm.network :forwarded_port, guest: 3000, host: 3000

Isso vai redirecionar a porta 3000 (Caso esteja brincando com o Rails)
  • Iniciar o novo ambiente (Iniciar a máquina)
No terminal digite:

vagrant up

  • Entrar no ambiente criado (Entrar na máquina)

vagrant ssh

Ao terminar estará dentro do ubuntu.

Caso ocorra o erro abaixo:

Talvez dê um erro no vagrant up. Algo como:
...Failed to mount folders in Linux guest. This is usually because
the "vboxsf" file system is not available. Please verify that
the guest additions are properly installed in the guest and
can work properly. The command attempted was...
Neste caso, dê o comando:

vagrant ssh

Depois, já dentro do ubuntu execute:

sudo ln -s /opt/VBoxGuestAdditions-4.3.10/lib/VBoxGuestAdditions /usr/lib/VBoxGuestAdditions

Para sair do ubuntu execute   

Exit

logo depois:

vagrant reload

Depois disso deve estar tudo ok:

vagrant ssh

Tudo que criar na pasta que escolheu para ser a sua pasta de projeto será visto dentro do ubuntu se for modificado no ubuntu é modificado também no OSX.

Ou seja, está rodando um ubuntu dentro do OSX, e pode levantar quantas máquinas quiser. Se algo der errado basta dar um:

$ exit 
$ vagrant destroy
$ vagrant init hellobits
$ vagrant up
$ vagrant ssh

e começar tudo novamente, lembre-se de manter o seu projeto sempre em um repositório de controle de versão. (Github por exemplo)
  • Para dar um shutdown no vagrant?

vagrant halt

Bom trabalho e seja feliz.

domingo, 16 de setembro de 2012

MIME type, 1982

O padrão MIME types foi criado em 1982, caramba eu tinha quase 1 ano de idade. E olha essa citação:

"And by the way, when people would ask me, 'Why do you care so much about putting media into e-mail?' I always said because someday I'm going to have grandchildren and I want to get pictures of them by e-mail. And people's reaction was to laugh and laugh." Ned Freed

É por causa de gente assim, gente que não fica feliz com qualquer coisa. Que pega o problema pra resolver e resolve. Alias, neste caso é até "pior"! O problema nem existia. Em suma, esses visionários fazem toda a diferença no mundo.

Seja Feliz!

sábado, 15 de setembro de 2012

Por que, porque, porquê e por quê para programadores


Veja a grafia e como defini-la de acordo com uma possível substituição:

Por que -> Por qual motivo
porque -> pois
porquê -> motivo (é substantivo)
por quê -> Pergunta no final da frase ou um "Por quê?" isolado

Aplicação numa frase para programadores:


Por que devemos usar mercurial no lugar do git? Pergunto isso porque todas as pessoas dizem que git é mais legal. Sendo assim, eu gostaria de entender o porquê de usarmos mercurial. Alguém saberia me dizer por quê?

Substituindo como o esquema acima, essa frase poderia ser assim também:


Por qual motivo devemos usar mercurial no lugar do git? Pergunto isso pois todas as pessoas dizem que git é mais legal. Sendo assim, eu gostaria de entender o motivo de usarmos mercurial. Alguém saberia me dizer por quê?

Repare que no último "por quê?" eu nem mesmo substituí. Sempre no final de frases ou quando estiver isolado devemos usa-lo. A primeira vista nem encontrei substituto à altura.

Essa regra é tão óbvia! Não sei por que esqueço toda hora!

Seja feliz, encontre um porquê!

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Brigando com o front-end

Quem me conhece sabe que não sou lá essas coisas no front-end. Mesmo assim, resolvi fazer uma compilação de links com coisas que andei lendo e ouvindo nos últimos dias. Vou focar no Frontend WEB. Afinal iOS e Android já estão em um outro patamar e ficam para um próximo post. Basicamente minhas referências foram: Grok podcast e o Tableless.

HTML 


  • Existe essa ferramenta bastante interessante mas que muitos odeiam, o Haml um tipo de gerador HTML mais utilizado no ASP, PHP, RUBY.

CSS 


  • Temos o SASS. A ideia dele é tornar a escrita de CSS mais simples e limpa. Na verdade é um primo do HAML.

Javascript 


  • Uma lista muito boa da Smashing Magazine.
  • Para BDD com Javascript vejam o Jasmine. Fiquei impressionado, muito legal. Testar Javascript parece até divertido com o Jasmine. :D
  • O script Retina.js é bem interessante. Ele analisa se o dispositivo no cliente possui tela Retina e procura uma imagem com o final do nome como @2x.png para exibir. Deem uma olhada no link.

Setup Inicial


Um Tweet do Tableless citou o setup inicial com os seguintes itens:

  • jQuery,
  • Chosen (plugin para select boxes, deixa-os muito mais bonitos e user-friendly),
  • Modernizr(Facilita a verificação de compatibilidade do browser com HTML5, CSS3),
  • IcoMoon(ícones + ícones),
  • font-face(Fontes! Quanto as fontes, eu sou uma negação, precisa-se de um conjunto de soft skills que ainda não possuo e olhe lá se vou possuir um dia! :D ),
  • 1140 grid (Dizem que não é só pra alinhar né? :D Brincadeira desiners! Não me arriscarei a explicar o lado psicológico de Grid, já falei enquanto eu não precisar de verdade essa não é a minha, mas é legal.) ,
  • Normalize(HTML5 alternativa para CSS resets, é usado em vários projetos grandes.)
Adiciono mais um que é bastante indicado em vários sites


Desempenho



Deixe seus links nos comentários e seja feliz.



domingo, 2 de setembro de 2012

Exibir Arquivos Ocultos no Finder - Mac OS X

Esse post é jogo rápido!
Se quiser exibir pastas e arquivos ocultos no Finder abra um terminal e digite:

defaults write com.apple.finder AppleShowAllFiles TRUE
killall Finder

Abra o Finder e verá tudo!

Ficou feio demais? Está vendo coisas que não devia? Ok Faça o contrário:

defaults write com.apple.finder AppleShowAllFiles FALSE
killall Finder

Seja Feliz!